Num dos dias que sai para fotografar durante

por Thiago Lima

Num dos dias que sai para fotografar durante essa semana, encontrei um morador que eu já havia visto algumas vezes, mas não tinha feito nenhum tipo de abordagem. Desta vez quase deixei passar, mas tomei coragem e me apresentei.

Marciano é o seu nome, e disse que foi escolhido por uma tia.

Nascido no Paraná (PR), diz ser descendente de alemão com africano. Marciano tem os olhos claros e a barba loira.

Veio para São Paulo ainda com poucos anos, diz ter decidido ir pras ruas e desde então vive em alguns pontos da cidade.

Marciano caminha devagar. Ele disse que sofreu acidente recentemente. No rosto ainda está com um machucado grande em recuperação.

Quando me identifico como estudante de fotografia, pergunto se lhe interessa ver meu trabalho através de umas fotos que eu carregava na mochila. Ele disse que preferia não ver, que lhe faria lembrar-se dos amigos que já perdeu ao longo dos anos.

De forma natural, Marciano fazia e respondia todas as perguntas, e me perguntou qual era o sistema operacional que eu usava, e falou um pouco sobre Linux.

Durante nossa conversa ele topou fazermos alguns retratos. Perguntei a ele se podia me acompanhar até um local mais iluminado próximo de onde estávamos.

Essa é uma das fotos que tirei naquele dia.

Image

Anúncios