Semana passada voltei a fotografar para o “Quem

por Thiago Lima

Imagem

Semana passada voltei a fotografar para o “Quem dorme na rua passa o dia de pijama”, depois de um pouco mais de 6 meses sem ir pras ruas com esse propósito.

Comecei a mapear alguns pontos perto de onde eu moro, pretendo conhecer esses moradores de bairros menores. E para a minha surpresa encontrei uma moradora a poucos quarteirões da minha casa.

Me aproximo após notar que ela está disposta a conversar comigo. Logo em seguida me apresento e ela faz o mesmo.

-Lucia, disse em voz baixa.

Já estávamos conversando e Lucia se sentiu a vontade para falar um pouco sobre sua vida.

Aos 41 anos diz ser moradora de rua por opção. Conta que num certo dia arrumou o que podia levar e saiu sem rumo.

Por morar muitos anos no mesmo bairro, localizado no extremo leste da capital, Lucia cumprimentava diversas pessoas que passam por nós, o que fica claro que ela é tratada de forma inclusiva dentro do convívio social entre os moradores do bairro.

Conversamos sobre bastante coisa, expliquei a ela sobre o projeto e Lucia aceitou de primeira fazer umas fotos enquanto me contava mais sobre si.

Falou sobre o acidente que sofreu já há algum tempo, onde fraturou algumas partes do corpo. Uma delas foi o joelho direito, onde agora possui alguns pinos. Ao falar sobre o assunto de forma descontraída Lucia relata os choques que leva por ficar em frente a portões de aço.

Seu companheiro Gileno chega logo em seguida, nos cumprimenta e se senta ao lado de Lucia. Não demorou muito tempo pra que ele também aceitasse fazer parte dos cliques.

Imagem

Imagem

Empolgada com as fotos, Lucia me  pede um retrato com seu amigo Marcelo.

Anúncios